Voltar à janela anterior
Caratinga na década de 1950

O período após a Segunda Guerra Mundial trouxe, junto com a Guerra Fria, a redemocratização para o Brasil. As eleições diretas para presidente da República, e as eleições de políticos como Juscelino Kubistchek deram ao país a impressão de que, enfim, o desenvolvimento viria. A criação de Brasília, o Plano de Metas, a industrialização acelerada e outros temas entraram na ordem do dia.

A década de 1950 foi também marcada pela realização de um recenseamento que apontava para Caratinga a seguinte realidade: a nossa população total era de 73.906, sendo que os homens eram 37.637 e as mulheres 36.269. Desse total, 62,66% não sabiam ler, nem escrever. A rede de ensino primário mostrava a seguinte realidade:

Especificação
Dados Numéricos
1954
1955
1956
Unidades escolares
98
95
103
Corpo Docente
183
203
231
Matrícula Efetiva
7691
7740
8232

Tabela 1 – Rede de ensino primário do município de Caratinga


Interessante também foi o diagnóstico de nossos “melhoramentos urbanos”, que
apresentava, dentre outros, os seguintes dados:

Moradias

3.511 prédios existentes 64 Logradouros públicos Abastecimento de água
1.242 Prédios servidos
33 Logradouros servidos Iluminação pública
62 logradouros atendidos Iluminação domiciliar
2.507 residências atendidas